domingo, 19 de setembro de 2010

Bruxa de cozinha? O que seria isso, exatamente?

Bruxa de cozinha
Em diversos livros publicados no Brasil, lemos sobre uma determinada tradição chamada “Bruxaria de cozinha”, e os novatos ficam se perguntando do que se trata. É cozinhar todos os dias? É ser mãe? É cuidar da casa? É celebrar um sabá com a barriga no fogão? Por receber esse tipo de pergunta aqui no site, achei que escrever um texto sobre esse “estilo” (muito mais que uma tradição) da Bruxaria seria conveniente. Vamos lá.

Você já deve ter lido por aí (até mesmopor aqui) que cozinhar é um ato mágico em si. Porém, apenas cozinhar não caracteriza uma pessoa como bruxa. Apenas fazer um chá também não. Agora, quando essa pessoa prepara um chá pretendendo atingir fins específicos, isso é Bruxaria!
Uma “bruxa de cozinha” é mais uma “bruxa caseira”, que utiliza tudo em sua casa para fazer as coisas acontecerem! Não só na cozinha, mas usando velas no seu dia-a-dia, incensos, fazendo rituais de limpeza, cozinhando para a família, cultivando ervas etc.

Características da Bruxaria de cozinha
- simplicidade é a essência;
- se virar com o que tem também;
- cozinhar é sempre um ato mágico, cheio de intenção;
- conhecer cada ingrediente preparado;
- preparar alimentos da época;
- preparar cada refeição imbuída de energia;
- plantar;
- limpar a casa tanto fisicamente quanto energeticamente;
- educar os filhos com uma consciência global;
- exercer a sustentabilidade;
- reciclar;
- ler bastante;
- celebrar os sabás com a família e amigos;
- valorizar cada momento criando pequenos rituais no dia-a-dia;
- ter o cozinhar como processo alquímico;
- criar receitas / criar feitiços;
- praticar magia popular sem preconceitos;
- estudar o feng shui;
- pintar, desenhar, costurar, criar arte pagã.

Instrumentos utilizados pelas bruxas de cozinha
Uma bruxa de cozinha nunca compra um athame – ela usa uma faca. Conheça outros instrumentos utilizados pelas bruxas de cozinha no dia-a-dia:
- xícaras, potes e tigelas (recipientes no geral);
- forno (poder de transformação);
- caldeirão (recipiente mais simbólico da Bruxaria);
- pratos e travessas (pense em grandes pentáculos);
- pilão e almofariz (concentração e foco do poder pessoal);
- despensa (armazenamento de ingredientes);
- colheres e espátulas (vênus);
- garfos (marte);
- facas.

A importância do uso de objetos cotidianos, e não só de uso ritual, é que, quanto mais você o utiliza, mais carregado de poder pessoal ele fica.
As bruxas de cozinha podem ser solitárias ou não. Você pode morar sozinho(a) e praticar em sua própria casa, ou ser uma matriarca que cuida de casa, marido, filho, cachorro, gato, tudo envolto em magia.

Ser uma bruxa de cozinha significa tratar a casa como um ser vivo, com um coração e uma alma, “gostos e humores próprios” – já dizia Márcia Frazão – porque, afinal, “uma casa não é só uma casa”.

Associação das partes da casa com a magia
Portas: proteção;
Sala: conforto, lugar para receber os amigos e fazer reuniões;
Cozinha: prosperidade;
Quartos: relacionamentos, sonhos;
Banheiros: limpeza, renovação, cura, beleza.
Postar um comentário